I ♥ Ikea

Quem não ama a Ikea? Bem, conheço muitas pessoas, mas eu não sou uma delas. Quando soube que a grande rede sueca de móveis “em conta” ( moderninhos e de qualidade um pouco duvidosa), objetos de decoração e badulaques para a casa iria abrir no Brooklyn fiquei super feliz. Tão feliz, que peguei um metrô do UWS, bairro onde morava na época, às 7 da matina para o fim do Brooklyn, e depois ainda fiquei esperando na chuva um ônibus L-O-T-A-D-O para ainda então ficar numa fila monstruosa no dia da abertura da loja.

Ikea estava dando para os primeiros 10 clientes um sofá vermelho, se a memória não me falha e para os outros 20 uma cadeira, eu acho. Eu, como cheguei um pouco depois ganhei um vale de 10 dólares, e outro vendedor “muy amigo” me deu outro vale. Fiquei super feliz, comprei uns bagulhos e voltei pra casa. O Chris na época achou que eu tinha ficado louca, mas até me pediu em casamento no mesmo verão. Acho que ele já se acostumou com as minhas doideras.

Agora estou morando em “downtown”, e tenho livre acesso a uma balsa ( grátis no findi) que te leva da Wall street até a porta da Ikea. Maior conforto e praticabilidade, impossível. Na época da inauguração era só o busão mesmo.

Então, no mesmo dia em que os meus pais chegaram em NY de Barcelona, fomos a Mega loja Escandinava para comprar umas coisinhas. ( Ou pelo menos foi assim que falei com o Chris, “umas coisinhas”) E o sofá cama que o vovô e a vovó dormiram, foi entregue 10 minutos antes que o Gilberto-amigo que os buscou do aeroporto JFK- entregou os meus genitores.

E quem me conhece sabe muito bem que adoro um desconto, promoção,fila grande ou uma degustação, então fiquei mais feliz ainda, com a promoção do “Memorial day”- comida ilimitada e de graça na Ikea, com a condição de compras no valor de 100 verdinhas ou mais. A comida não é lá grandes coisas, e nem pequenas coisas se você perguntar ao Chris, que nem de graça repetirá a refeição de almôndegas nórdicas. Eu, por outro lado, onde estiver um “deal”, eu devo estar por lá. Dizem que eu até comi uma degustação de coxinha de galinha no Super Maia do Lago Norte em Brasília, uns anos depois de ter virado vegetariana, mas eu acho que isso é lenda urbana.


© Isadora Versiani
Gabriel testando o sofá-cama.

\
© Isadora Versiani


© Isadora Versiani
O Bob * dentro da cafeteria da Ikea, com as crianças e seus balões ( também free).
* O meu marido preferiu não ser identificado – por motivos pessoais, legais e para manter seu bom nome e reputação- perto, ou dentro do estabelecimento Sueco.


© Isadora Versiani
Feijãozinha também não gostou dessa história de ficar presa na parede de banheiro não. Mas não tem como contestar que esses Suecos tem umas idéias moderninhas e interessantes?!


© Isadora Versiani


© Isadora Versiani


© Isadora Versiani


© Isadora Versiani
O Bob esperando na fila para voltar pra Manhattan.


© Isadora Versiani
Foto do Bob , depois de 4 horas dentro da Ikea. No passeio de casa.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Brooklyn, Dicas NY, Ikea, Promoção

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s